Como eu comecei a mudar a minha alimentação

como comecei a mudar a minha alimentacao


No geral, considero que sempre tive hábitos de alimentação razoáveis. Nas minhas rotinas incluo alimentos de todos os grupos alimentares, bebo bastante água e faço 5 refeições (pequeno-almoço, meio da manhã, almoço, tarde, jantar).

No entanto, sempre tive um grande inimigo nesta rotina: sou muito gulosa e como emocionalmente. Sim, sou daquelas pessoas que come quando está emocionalmente instável. Para além disso, na minha família, a refeição sempre foi um momento de celebração, onde podemos estar juntos, a aproveitar um dos grandes prazeres da vida, o que inclui, comer demais.

Não sou uma pessoa determinista em relação às coisas e a alimentação é uma delas. Também aqui, acho que o segredo reside no equilíbrio. E é esse equilíbrio que tenho procurado, na procura por ser mais feliz.

Como eu comecei a mudar a minha alimentação

#1 Mudar de perspectiva - Tenho feito algumas mudanças graduais na minha alimentação mas recentemente houve algo que verdadeiramente alterou a forma como encaro a alimentação- comecei a vê-la como um meio para ser mais feliz e não um fim em si mesmo. A comida não deve ser uma recompensa ao fim de um dia de trabalho, podes recompensar-te com um longo banho, uma boa dose do teu desporto favorito ou até um episódio da tua série de eleição. A missão da comida é outra: nutrir o teu corpo.

Lê aqui o artigo em que falo sobre como fiz o desapego emocional com a comida. 

#2 Um projecto de vida - a alimentação passou a ser um projecto de vida, a par de outros que vou desenvolvendo. É algo que se melhora de forma gradual, da forma como nos sentimos mais confortáveis. E é algo a manter, não para atingir um número mas para ter mais qualidade de vida.

#3 Destralhar & minimizar a despensa - percebi que os conceitos de destralhar & minimizar se aplicam muito bem à alimentação. Não há como alterar padrões de consumo se a nossa casa está cheia de pecados processados. Por isso, há que ir alterando a composição da nossa despensa, ir trocando uns alimentos por outros e minimizando as nossas escolhas. Algumas das mudanças que tenho feito:
              # Trocar hidratos de carbono brancos por integrais (ex. pão, massa e arroz)
              # Substituir a utilização de natas por leite vaporizado ou de soja 
              # Alterar leite de vaca meio gordo por magro ou de soja
              # Trocar fiambre de porco por perú/frango
              # Escolher frutas e legumes em mercearias locais (sempre que possível)

#4 Tirar prazer nas coisas saudáveis - durante muito tempo a comida saudável era associada a alimentos insípidos e sem graça, muito devido a interesses económicos em escoar produtos processados de forma massiva. Felizmente, hoje as pessoas estão mais conscientes, também porque existe mais informação e opções para cardápios amigos da saúde. Ficam aqui três ideias que já experimentei:
              # Bolonhesa de soja com esparguete integral (sugiro trocar o concentrado de tomate por tomate triturado)
              # Gelatina com iogurte (sugiro que optem pelos iogurtes simples de aroma)
              # Sumo de Morango c/Limão (nem sempre coloco açúcar, mas relembro que é sempre melhor opção do que o adoçante. Quanto mais natural, melhor)

Espreita ainda ideias para 5 snacks saudáveis e baratos que eu levo para o trabalho

#5 Não viver obcecada com isso (equilibrio pff!) - faço questão de ressalvar que sou apologista de uma vida saudável e não de uma vida de sacríficio. Ainda hoje uma colega minha me trouxe uma fatia de tarte de amêndoa caseira e não disse que não. Não são as excepções que fazem mal mas sim os hábitos recorrentes. E é esses hábitos que devemos, pouco a pouco, ir alterando. Porque uma vida mais feliz é aquela que vale a pena ser vivida, com equilíbrio.

Imagem: http://revelwallpapers.net/

------------
Segue também no Bloglovin e Facebook

Gostaste deste blog? 

Se quiseres podes segui-lo através do Bloglovin
> Podes juntar-te à página do Facebook
Ou ainda espreitares as coisas que me inspiram no Pinterest 
Se quiseres enviar-me um emailpodes fazê-lo através de seraindamaisfeliz@gmail.com

Comentários

  1. Parabéns pelas alterações. Sei por experiência que melhorar a nossa alimentação é uma das coisas mais importantes que podemos fazer pelo nosso bem-estar e saúde :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Nádia,
      Pelo pouquinho que acabei de ler do teu blog, percebo que a alimentação saudável já é uma opção na tua vida. A minha nunca deixou de ser mas agora estou determinada a ir para o next level. A ver como corre!
      Obrigada pela tua visita :)

      Eliminar
  2. Concordo, Sofia: nutrir bem o corpo para ser mais saudável, e consequentemente, mais feliz :)
    Bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É esse sempre o objectivo final, não é verdade? :)
      Bjs

      Eliminar
  3. Querida Sofia estás de parabéns por estas alterações que fizeste. O teu corpo e a tua saúde vão agradecer imenso! A alimentação que fazemos tem um poder enorme sobre nós, e quando optamos por fazer uma alimentação saudável ganhamos tanto!! Mais saúde, mais energia, maais iniciativa, mais sentido de humor... entre tantas outras coisas.
    Sabes que este é um tema que me agrada imenso e gostava de falar mais nele no meu blog, mas o tempo livre tem sido curto. Há já uns meses que retirei por completo a carne da minha alimentação e sinto me tão bem com isso. É muito gratificante as conquistas que vamos fazendo.
    Estou a aqui a torcer para continues estas caminhada e que ela te traga muitos benefícios.
    Beijinho enorme**

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Catarina!
      Sei que te tens dedicado bastante a esta área da alimentação saudável, e tem sido uma inspiração ler os teus posts :) Um dia tenho mesmo de experimentar algumas das receitas que tu sugeres!
      Retirar completamente a carne não está nos meus planos, mas outros igualmente saudáveis estão na calha como objectivos.
      Obrigada pela visita e pelo carinho!

      Eliminar

Enviar um comentário