Vamos falar sobre desenvolvimento pessoal?

Daquilo que vejo, existem cada vez mais pessoas interessadas no desenvolvimento pessoal. 

Muitas porque se começam a ressentir do ritmo agitado e padronizado que as suas vidas levam: nascer, crescer, trabalhar, casar, ter filhos, reformar e morrer. Acabam por se sentir robots anestesiados e cresce uma necessidade de encontrar um propósito maior para a vida.

A vida não pode ser só isto. A vida tem de ser mais do que isto.

Eu acelerei a minha caminhada no desenvolvimento pessoal por acidente. Daqueles acidentes maravilhosos que alteram a nossa vida para sempre. 

Foi em 2008 (há quase 10 anos, portanto! 😱) que tive oportunidade de fazer a Certificação em Coaching e foi de tal forma arrebatador que nunca mais parei. A partir daí, foi crescendo a curiosidade sobre este maravilhoso mundo que existe dentro de mim. Fui lendo livros, vendo vídeos, assistindo a workshops e, principalmente, pondo em prática. Porque desenvolvimento pessoal sem ação é igual a fazer as coisas pela metade.

O que é o desenvolvimento pessoal?

Para mim, desenvolvimento pessoal é o processo de auto-conhecimento que nos permite ir caminhando no sentido de nós mesmos. Digo Ir caminhando porque ele não tem um fim, ele é o fim em si mesmo, e que vai acontecendo à medida que vivemos.

Acredito que todos nós nos desenvolvemos a este nível, mesmo que de uma forma inconsciente. Ou seja, o simples fato de vivermos é um trabalho de descoberta de nós mesmos.

Vale a pena investir em desenvolvimento pessoal?

Ao investirmos em desenvolvimento pessoal trazemos uma nova consciência para este processo natural da nossa vida. Por um lado, tornamos-nos mais predispostos a olharmos para nós com honestidade e a melhorar no sentido de sermos mais quem realmente somos. Por outro lado, uma maior consciência acelera o processo natural das coisas e abre portas para acedermos a partes de nós que, estão tão inconscientes e camufladas, que só um olhar mais atento e incisivo as trazem à luz do dia.

Para mim, a resposta a esta questão é: obviamente sim!

Por onde posso começar?

Como entendo o desenvolvimento pessoal como algo pelo qual todos nós passamos, não existe para mim isso de começar o desenvolvimento pessoal. 

Podes é decidir investir para acelerar, potenciar e melhorar o teu auto-conhecimento. 
É algo tão natural como o teu corpo: ele existe por si só, funciona e desenvolve-se. Mas se investires nele podes potenciá-lo e tirar o melhor partido dele. 

Não se trata de começar, trata de se decidir que se quer melhorar o que somos.


Sinto que é urgente eliminar o preconceito que existe em torno do desenvolvimento pessoal, e de outros termos como "auto-ajuda", "terapia" ou "coaching", para que possamos viver vidas mais felizes e em verdade connosco mesmos!


Sei que a maioria dos meus posts focam estes tópicos, porque sem dúvida alguma que, investir em desenvolvimento pessoal, mudou a minha vida de uma forma maravilhosa, e, por isso, quanto mais pessoas inspirar a fazer o mesmo, melhor 😊
Mas também acho importante deixar bem claro que sou uma pessoa normal, que medita mas que também bebe um bom copo de vinho, que faz terapia mas que também gosta de ir dançar na discoteca com os amigos, que lê livros de Osho mas que também reclama da vida de quando a quando.


Investir em desenvolvimento pessoal não é ser estranho ou incapaz de resolver a própria vida. Para mim, é ser bastante corajoso, querer agarrar a vida pelos cornos e querer ser-se mais "eu".



Por uma vida mais feliz... be happy, be bright, be you.


Photo by Heidi Sandstrom. on Unsplash

Comentários

  1. Muito bom Sofia :)
    Um assunto a pensar ;)
    Obrigada por mais uma partilha muito interessante :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sandrinha, se tiveres interesse podemos falar melhor :) Beijinhos!

      Eliminar
    2. Of course yes! seraindamaisfeliz@gmail.com :-)

      Eliminar

Enviar um comentário