Será que estou mesmo a caminhar para uma vida mais feliz?


Depois de ter falado sobre o lado perverso da felicidade digital, e a necessidade de trazer mais realidade às partilhas que fazemos enquanto bloggers, HOJE faço questão de escrever aqui. 

E porquê hoje? Porque está a ser um dia "não" para mim. Perante mais uma pedra que se colocou diante do meu caminho, coloco em causa os passos dados. 

Doe-me os pés, sinto-me cansada e parece que não estou a chegar a lado nenhum. E pergunto-me: será que estou mesmo a caminhar rumo a uma vida mais feliz? 

E no meio do desalento, percebo que sim. Que o caminho está a ser feito, mas que este é independente da mutabilidade da vida.


É um caminho meu, comigo mesma. Independentemente do que aconteça fora de mim.

E entendo que é esse o "kit de felicidade" que estou a construir. É esse o único processo em permanente evolução, onde se ganha e aprimora coisas valiosas como a consciência, a paz interior e o amor incondicional.


Quando coloco em causa a validade do caminho que estou a fazer, é porque estou olhar para o sítio errado. Porque o meu foco está no que acontece fora de mim e que não posso controlar.

Saber isso não impede de sentir desalento, frustração e cansaço. Sou humana e os dias "não" continuam a acontecer, o colocar em causa é inevitável, a emoção toma conta de mim e choro. 
Mas, no fundo, sei que está tudo bem. 

Porque apesar do que sinto à superfície, sei que estou a criar, no fundo do meu ser, um porto seguro, onde a felicidade não cessa. E é esse o verdadeiro caminho que se está a fazer, rumo a uma vida cada vez mais feliz.

Por isso, acredita e confia. Estás a traçar o teu caminho :-)


Photo by Guilherme Stecanella on Unsplash

Comentários